Exercícios Para Desenvolvimento do Braço

Rosca sentada com rotação

Rosca com Pegada Martelo

ESTE ARTIGO ESTA AQUI

http://adriloaz.blogspot.com/search/label/GANHO%20DE%20MASSA%20MUSCULAR

Anúncios

Proteínas para ganhar massa muscular

Os Potencializadores do Metabolismo de Proteínas.

São produtos, desenvolvidos especialmente para competidores, fisiculturistas e atletas profissionais que buscam o ápice da hipertrofia muscular e da força.

O exercício de força representa um potente estímulo para a hipertrofia na fibra muscular em atletas e quando aliado aos suplementos precursores os resultados se tornam surpreendentes.

.: Apresentação: Pote com 44 sachês (Peso Líq. 501,6g) e com 22 sachês (Peso Líq. 250,8g)

Veja nosso facebook
Veja nosso facebook

É o mais inovador e completo produto do mercado para competidores e fisiculturistas profissionais que buscam o ápice da performance corporal.

O Batata Anabol é uma combinação de carboidratos com aminoacidos, vitaminas e minerais metabolizadores de proteínas para o ganho e recuperação muscular.

“Gestantes, nutrizes e crianças de até (três) anos, somente devem consumir este produto sob orientação de nutricionista e ou médico.”

Trabalhamos com estes produtos em Porto Alegre

Contato 51-9207.7987 c/ Francisco Amado

Como ganhar peso?

Se seu objetivo é ganhar peso e músculos, você precisa de planejamento alimentar.

Não busque teorias sobre treinos, alimentação, suplementos, etc.

Muitas vezes essas opiniões não se baseiam em estudos científicos e outras vezes são mesmo feitas para enganar os consumidores e tentar vender-lhes algum programa milagroso ou algum suplemento que fará ganhar músculos rapidamente.

Alguns dos fundamentos que são praticamente unânimes quando se fala em ganhar músculo.

Os músculos respondem à sobrecarga que é posta sobre eles, obrigando-os a adaptarem-se para responder e assim crescendo e ficando mais fortes.

Portanto é importante aumentar gradualmente a intensidade dos treinos, é por isso que se usam pesos, para que os músculos tenham de fazer os movimentos, não apenas com o peso dos próprios músculos mas com uma carga superior.

Se você levantar e baixar os braços sem peso nenhum não faz absolutamente nada. Podem ficar, no máximo, um pouco cansados, mas nunca crescerão.

Devido a esta lei da intensidade é também importante escolher os exercícios corretos para cada músculo, porque a intensidade colocada sobre os músculos varia mediante o exercício que está a ser feito naquele momento.

Aumentar a intensidade dos treinos, diminuir a duração

Quando se aumenta a intensidade não se consegue treinar durante tanto tempo.

É por isso que as provas atléticas de maior intensidade são provas de curta duração (100m corrida) e as de menor intensidade são provas de longa duração (maratona).

Quanto maior for o desejo de treinar com mais intensidade, menor terá de ser a duração. Para isso é necessário aplicar os melhores exercícios, os que lhe tragam mais intensidade em menos tempo.

Assim você estimula o ganho de peso e de massa muscular.

Mais intensidade nos músculos, mais descanso

Se você aumentou a intensidade do treino, os músculos ficarão mais fatigados, portanto você terá que descansar durante mais tempo para que eles recuperem e possam fazer o tão desejado crescimento.

Assim, terá de aumentar cada vez mais a intensidade do treino e deixar mais dias de intervalo entre dois treinos de musculação.

Quando treina duas ou três vezes por semana, está a fazê-lo a uma intensidade baixa, que é suficiente para conseguir ganhar músculo, mas a partir de uma certa altura terá de aumentar a intensidade para treinos mais avançados e aí será a altura de aplicar estas leis fundamentais para ganhar peso e ganhar músculo.

Construir massa envolve levantar pesos relativamente pesados.

Isto é necessário porque as fibras que causam maior aumento no crescimento do tamanho do músculo (chamadas Tipo II) são melhor estimuladas levantando-se pesos pesados. Um peso pesado é um que apenas permite você fazer 4-8 reps antes de seu músculo falhar.

Se você quer ganhar músculo e volume, excesso de repetições não irá lhe ajudar, vão ter efeito contrário trazendo sérias conseqüências tais como Overtraining.

Programa Nutricional para Ganhar Peso

· Manter a freqüência de refeições (como café da manhã, almoço e jantar), mantendo os horários padrões que você estipular. Depois de um tempo, você comerá por hábito.

· Comer devagar, num local tranqüilo, sem barulho. Se não for possível, enquanto comer tente se concentrar na comida e no ato de se alimentar.

· Enriquecer todas as refeições habituais, em termos de valor calórico. Se, por exemplo, você toma leite de manhã, enriqueça-o com 

FOREVER LITE

PROTEINA DE SOJA

· Evite comer fora do horário. Algumas pessoas perdem a fome se comerem algo antes do almoço. Prefira fazer poucas refeições, mas bem feitas.

· Tomar água em pequenas quantidades durante todo o dia. Num total de, pelo menos, 2 litros. Mas prefira água aos refrigerantes, que não são bons para o organismo.

· Durante a refeição não beba líquido. Ele atrapalha a mastigação, que prepara o alimento e o aparelho digestivo para a digestão.

· Manter o consumo de frutas e verduras que vão normalizar o organismo para que ele absorva melhor os alimentos.

· Tomar, até meia hora antes da refeição, um copo de suco de limão ou laranja, ou comer um pedaço de maçã. Abre o apetite e retém mais os sais minerais.

· Faça um diário alimentar onde você registre tudo o que come e bebe (o mais detalhadamente possível, quer em termos de quantidade como de qualidade), com horas, e o seu sentir relativamente à refeição. Isto ajudara a identificar os pontos críticos do seu padrão alimentar.

Não Consigo Ganhar Massa Muscular!


l

Lugar busque informações corretas.

Tenha um programa especifico para ser seguido com ação cada dia.

Uma vez que tenha começado um plano, você deve ter fé e acreditar no que está fazendo.


Eu conheço alguns caras enormes que sabem muito pouco sobre treino e dietas adequados.

Construir massa envolve levantar pesos relativamente pesados.


Seu objetivo deve ser entrar na academia, estimular seus músculos e sair o mais rápido possível.


Coma, treine e descanse.

Mingau Ultra Anabólico

Ingredientes:

Preparo:

Valor Nutricional:

Proteínas: 45g (média arredondada)
Carboidratos: 33g (baixo índice glicêmico)
Fibras: 5g

Dicas: Perfeita para consumir, como primeira refeição do dia.

este artigo esta aqui

http://adriloaz.blogspot.com/search/label/GANHO%20DE%20MASSA%20MUSCULAR

Musculação e Emagrecimento saudável

Usar a musculação para perda de peso é benéfico, mesmo que seu peso não diminua no primeiro momento.

Isso porque, embora haja uma perda da porcentagem de gordura, há também um aumento da massa magra (massa muscular), podendo não apresentar perda de peso na balança.

Saiba que emagrecer saudavelmente não significa necessariamente perder peso e sim aumentar a massa magra e diminuir a gordura, que é o que a musculação faz.

Afinal, você prefere emagrecer e ficar flácida e fraca ou emagrecer enrijecendo os músculos, ganhando assim um corpo mais bonito, forte, saudável e atraente?

Na verdade, o ideal é mudar a composição corporal, perdendo ou não peso na balança (devendo ser feita uma avaliação de cada caso).

“A musculação aumenta a massa magra. E esta massa magra acelera o metabolismo”

Este aumento acelera o metabolismo de 17 a 25 vezes mais do que a massa de gordura. Concluindo, quanto maior a massa muscular, mais acelerado será o seu metabolismo e o seu gasto calórico diário.

A musculaçao é capaz de prevenir a obesidade e de promover o emagrecimento saudável, devolvendo assim a auto-estima e servindo de ponte para a retomada de uma melhor qualidade de vida.

Em relação ao gasto calórico, numa caminhada moderada de 1 hora você pode eliminar de 200 a 300 kcal.

Já em 30 minutos intensos de musculação, pode-se gastar a mesma quantidade

de kcal (dependendo de cada metabolismo).

Estudos asseguram e a prática comprova que a musculação acelera o metabolismo do seu praticante, favorecendo a queima de gorduras pelo organismo.

Apesar de na musculação você não queimar gordura como fonte de energia, durante o esforço (onde se usa o fósforo, a creatina e a glicose anaeróbia) existe um processo chamado gliconeogênese, que é a utilização de gordura para repor as calorias perdidas durante o treino.

Com o metabolismo acelerado, você continua queimando a gordura por muito tempo depois da atividade física.

Após o exercício aeróbio nosso organismo leva cerca de 1 hora para voltar ao normal, onde eliminamos entre 10 e 15 calorias. Quem faz musculação tem o metabolismo 12% mais acelerado no pós-treino e até 15 horas depois esta taxa continua 7% mais alta.

Vimos que a musculação aumenta a massa magra. Esta massa magra acelera o metabolismo de 17 a 25 vezes mais do que a massa de gordura. Assim sendo, quanto maior a massa muscular, mais acelerado será o seu metabolismo e o seu gasto calórico.

Para você ter uma idéia, 1 kg a mais de músculos (que não é muito fácil de se conseguir) consome 15 kcal extras por dia. Em longo prazo (mais ou menos 10 meses) se você conseguir ganhar 2 kg de músculos, poderá perder 9000 calorias.

Você poderá eliminar de 2 kg a 3 kg de gordura em 12 semanas,

fazendo musculação três vezes por semana.

Um programa alimentar também é necessário, tornando o resultado mais rápido. Sem dúvida, o melhor que se tem a fazer é associar o programa aos exercícios aeróbios, à musculação e aos alongamentos, tudo adequado às suas necessidades, biótipo e condicionamento físico, tornando indispensável uma avaliação e acompanhamento de profissionais como nutricionistas, professores de Educação Física e médicos.

Regras Para o Ganho de Massa Muscular

academia em porto alegre

1 – Coma pelo menos 5 vezes por dia a cada 2 /3 horas.

Você tem que manter o seu organismo saturado com aminoácidos providos de proteínas e fontes de carboidratos. Se você não manter uma alimentação constante com esses nutrientes, você força o seu corpo a retirar os mesmos do próprio tecido muscular, assim impedindo ganho muscular.

2 – Centralize seu treino nos exercícios compostos, como agachamentos e supinos.

Com exercícios compostos você pode trabalhar um número maior de grupos musculares em menos séries e exercícios. O agachamento por exemplo, ele não trabalha somente o seu quadríceps(parte da frente da coxa), mas também o seu lombar e os seus glúteos assim como o supino, outro exercício composto, trabalha além do peitoral, o triceps e os ombros.(Dependendo de qual supino)

3 – Não faça mais de 30 repetições em um exercício no total.

Se você quer conquistar massa muscular e volume, excesso de repetições não irão lhe ajudar, vão ter efeito contrário trazendo sérias consequências tais como Overtraining.

4 – Não treine mais do que dois dias seguidos.

Seus músculos não são as únicas coisas que ficam cansadas, seu sistema nervoso também fica sobrecarregado com levantamento e esforço contínuo todo santo dia.

5 – Faça uso de shakes com suplemento imediatamente após o treino

Estudos indicam que o uso de proteína de rápida absorção assim como de carboidratos, elevam o nível de insulina ajudando na síntese da proteína direto para o músculo, promovendo um ganho muscular mais rápido.

6 – Dê um descanso depois de 4 a 6 semanas de treino de alta intensidade(HIT)

Tire “férias” de no mínimo uma semana, sem malhar ou treine por duas semanas com intensidade menor. Com isso, você pode descansar todo o seu corpo e promover um ganho maior de massa quando voltar a intensidade total.

7 – Terapia Zen.

Mantenha a calma no seu dia-a-dia, evite o stress. Ficar frequentemente irritado e/ou com streess pode aumentar a queima de energia e com isso você entrar em estado catabólico com mais facilidade.

Dicas de produtos que pode auxiliar em seu ganho de massa muscular.

CONSTRUTOR DE MUSCULOS

Entre outros componentes, o gel da planta tem 12 VITAMINAS entre eles A, C, B1,B2, B3, B6, o complexo B12, C, E

20 MINERAIS: entre eles – cálcio, fósforo, potássio, ferro, sódio, cobre, cromo, magnésio, manganês e zinco.

18 AMINOÁCIDOS: entre eles, sete dos oito essenciais -;

Fenilalanina, Isoleucina, Leucina, Lisina, Metionina, Treonina, Valina, Ácido Aspártico, Ácido Glutâmico, Alanina, Arginina, Glicina, Histidina, Prolina, Serina, Tirosina, Cisteína e Hidroxiprolina

ENZIMAS :lipases, creatina fosfoquinase, nucleotidase, fosfatase alcalino, proteolitiase, lipases, catalases, amilases, proteases, celulases, bradquininase

MONO E POLISSACARÍDEOS: São vários os mucopolissacarídeos contidos no Gel de Aloe Vera. Entre outros destacam-se: celulose, glucose, galactose, xilose, arabinose, manose, aldopentose, ácido urônico, lipase,alinase, etc.

O Gel de Aloe Vera contém alto teor de uma substância chamada acemannan (acetil-manose).

Informações com Francisco Amado 9207.7987

academia porto alegre,academia porto alegre, academia porto alegre

academia porto alegre,academia porto alegre, academia porto alegre

Dicas para emagrecer

Dicas para emagrecer e manter-se magro:

1. A comida pode ser digerida em pequenas quantidades.

Quando a pessoa come demais seu estômago fica muito cheio, a digestão é difícil porque ele não pode se expandir e contrair apropriadamente para triturar o alimento como é necessário. Portanto, para preservar seu bem estar adote métodos mais saudáveis, não comendo nem mais, nem menos, do que o seu corpo necessitar.

Para saber a quantidade necessária, experimente fazer o seguinte:

a. Espere a fome (física) para comer;

b. Coma devagar. Mastigue bem. Dessa forma a saliva pode cumprir o seu papel na digestão (a digestão se inicia na boca, e não no estômago). A mastigação lenta aciona o mecanismo de saciedade, que funciona assim: quando a quantidade necessária de comida chega ao estômago, esse envia mensagens químico-elétricas através de neurônios e hormônios até o hipotálamo (região do cérebro que responde pelo comando das principais atividades do metabolismo).

A mensagem de “chega” dispara, então, a sensação de satisfação plena do apetite. Como todo esse processo leva algum tempo (minutos), recomenda-se comer devagar. Assim, atinge-se a saciedade com menos comida. Se você acha difícil, passe a repousar os talheres no prato a cada garfada.

2. Lembre-se sempre que a alimentação é um prazer, portanto, escolha o que quer e o que gosta de comer. Seja mais exigente, afinal é você quem vai comer.

3. Sem jejum. Muitas pessoas pensam que se pularem uma refeição estarão comendo menos e emagrecendo. Acorre o contrário, pois cada refeição feita após o jejum é marcada pela voracidade e assim a pessoa acaba comendo mais.

4. A hora da água. Apesar de não conter calorias, a água pode atrapalhar seu emagrecimento. Isso porque, quando tomada durante as refeições, acelera o processo digestivo, e assim, sente-se fome mais cedo. O líquido também dilata o estômago, aumentando a superfície de absorção dos alimentos. Recomenda-se não beber líquidos 40 minutos antes ou 40 minutos após as refeições. Fora isso, beba bastante líquidos.

5. Redescoberta do sabor. Um dos piores hábitos praticados à mesa é o de “mascarar” o verdadeiro sabor dos alimentos. Ex.: colocar açúcar no suco de laranja, ou encher de catchup o prato de comida. Talvez seja um dos aprendizados mais difíceis saber distinguir o sabor original, identificar temperos. Tente. Você não vai apenas descobrir o que realmente gosta, mas também treinar o paladar, o que lhe dará poder e controle sobre o que come.

6. Não coma resto de comida do prato das crianças. Aprenda a deixar comida no prato, quando estiver satisfeita. Se o que ia para o lixo você comeu, quem é o lixo?

7. Não coma quando estiver cansado. Você vai querer comer rápido, não vai escolher os alimentos que realmente quer comer para ir descansar logo, então descanse primeiro ao menos 10 minutos, respire fundo, ou vá tomar banho antes de ir comer.

8. A adoção de atividades físicas melhora sua qualidade de vida, além de melhorar seu desempenho (no trabalho, em casa, no sexo) e ajuda a queimar as calorias que estão sobrando.

Se você não gosta ou não tem tempo para adotar a prática de exercícios, tente transformar suas atividades cotidianas em uma forma de se exercitar:

a. Vá a pé à padaria ou à banca de jornal;

b. Levante-se da cadeira durante o trabalho ao invés de usar as rodinhas;

c. Passeie com o cachorro e brinque com as crianças;

d. Se andar de ônibus, procure saltar um ponto antes e vá a pé ao seu destino;

e. Esqueça o elevador ou as escadas rolantes. Use escadas normais;

f. Ao invés de sair para jantar, saia para dançar;

g. Evite ficar parado o máximo de tempo que puder.

Seguindo a dicas aprenda: Qual a Diferença?

Entre o alimento Diet e Light:

Desde o início da comercialização

dos alimentos diet, a maioria dos consumidores associaram esses produtos como sendo de baixo valor calórico e, conseqüentemente, permitidos para as pessoas que precisam ou desejam perder os quilos extras. Depois, vieram os light e a confusão se formou

Diabéticos, hipertensos, pessoas com nível de colesterol alto ou com excesso de peso podem consumir o mesmo alimento diet ou light?

Pão e refrigerante light ou diet, sal light, margarina light, chocolate diet. Diet e light virou “sobrenome” de diversos alimentos mas, o que os diferenciam?

Alimento Diet

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o termo diet pode ser usados em dois tipos de alimentos:

1. Nos alimentos para dietas com restrição de nutrientes (carboidratos, gorduras, proteínas, sódio);

2. Nos alimentos para dietas com ingestão controlada de alimentos (para controle de peso ou de açúcares).

Mas, o que quer dizer ingestão controlada ou restrição de nutrientes?

Os alimentos para dietas controladas não podem ter a adição de nutriente. Assim, alimentos para ingestão controlada de açúcar não pode haver inclusão desse nutriente sendo permitida a existência do açúcar natural do alimento como, por exemplo, a geléia diet que tem como açúcar natural a frutose.

Os alimentos restritos em carboidratos (pão, chocolate, bala diet) ou gorduras (iogurte desnatado 0% de gordura) podem conter, no máximo, a adição de 0,5 gramas do nutriente por 100 gramas ou 100 mL do produto. Já, os alimentos restritos em proteínas devem ser isentos desse nutriente. Como, a quantidade permitida nos alimentos com restrição de carboidratos e gorduras é muito pequena, é comum a definição de alimento diet sendo o produto isento de um nutriente específico.

É importante que fique claro que nem todos os alimentos diet apresentam diminuição significativa na quantidade de calorias e, portanto, devem ser evitados pelas pessoas que querem emagrecer.

Um exemplo clássico, é o chocolate diet que apresenta teor calórico próximo do chocolate normal. O chocolate diet é indicado para as pessoas diabéticas pois, é isento (restrito) em açúcar (carboidrato), mas, não para as que desejam reduzir de peso, já que no chocolate diet há uma maior adição de gordura o que faz com que o seu valor calórico se aproxime do chocolate normal. Por outro lado, com a retirada de um nutriente, o alimento pode vir a apresentar uma diminuição de calorias mas, nesse caso, é preciso verificar se a redução justifica a substituição do alimento convencional pelo diet.

Alimento Light

A definição de alimento light deve ser empregada nos produtos que apresentem redução mínima de 25% em determinado nutriente ou calorias comparado com o alimento convencional.

Para que ocorra a redução de calorias é necessário que haja a diminuição no teor de algum nutriente energético (carboidrato, gordura e proteína). Assim, a redução de um nutriente não energético, por exemplo, sódio (sal light) não interfere na quantidade de calorias do alimento.

Dessa maneira, a primeira diferença entre o alimento diet e light está na quantidade permitida de nutriente.

Enquanto que o diet precisa ser isento, o light deve apresentar uma diminuição mínima de 25% de nutrientes ou calorias em relação ao alimento convencional.

A segunda diferença, é conseqüência da primeira: o alimento light não é, necessariamente, indicado para pessoas que apresentem algum tipo de doença (diabetes, colesterol elevado, celíacos, fenilcetonúricos).

Se, o alimento light apresentar eliminação do nutriente, por exemplo, açúcar (refrigerante light), poderá ser consumido pelos diabéticos.

Além disso, a quantidade do alimento consumido não deve ser aumentada por se tratar de um alimento que apresenta baixas calorias. Freqüentemente, ocorre o erro que ingerir o dobro do habitual por ser um alimento diet ou light mas, dificilmente, há a redução de 50% das calorias nesses alimentos.

Confusão é fácil de acontecer, por isso, ler os rótulos dos produtos light e diet e compará-los com o alimento convencional é importante para verificar se eles atendem as suas necessidades.

Fique sempre atento na hora da compra pois, como esses alimentos são mais caros do que os convencionais, você poderá estar gastando mais por um alimento que não precisa ser substituído.

SUGESTÃO DE PRODUTOS PARA EMEGRECER. ligue agora para.

CONTATO – 51 9207.7987 Francisco Amado

academia porto alegre, emagrecimento poa,produtos para emagrecer,emagrecer e ganhar dinehiro,emagrecimento e eobesidade

Aminoácidos porto alegre

A Arginina é um dos aminoácidos codificados pelo código genético, sendo portanto um dos componentes das proteínas

Estrutura Linear
Estrutura Linear

dos seres vivos. Em mamíferos, a arginina pode ou não ser considerada como aminoácido essencial dependendo do estágio do desenvolvimento do indivíduo ou do seu estado de saúde.

Estrutura

Em proteínas, a arginina tem um carácter anfipático, já que parte da sua cadeia lateral é hidrofóbica mas termina num grupo guanidina, que possui carga positiva na maioria das situações fisiológicas. Isto deve-se ao facto de este grupo possuir um pKa de 12,48, logo abaixo deste valor de pH o grupo guanidina encontra-se protonado. Esta carga positiva encontra-se deslocalizada (não localizada em nenhum ponto específico do grupo guanidina) devido à presença de um sistema conjugado entre as ligações duplas e os átomos de azoto.

Este grupo pode ainda estabelecer diversas ligações de hidrogénio com moléculas de água, de substrato ou efector alostérico ou ainda com cadeias laterais de outros aminoácidos. Por esta razão a arginina pode ser encontrada em locais na cadeia polipeptídica de enzimas com importância para a actividade e/ou regulação da actividade biológica das mesmas.

Síntese in vivo

Em nível celular, a arginina é sintetizada a partir da citrulina pela ação sequencial das enzimas argininosuccinato sintetase e argininosuccinato liase (ou argininosuccinase), sendo o argininosuccinato um metabolito intermediário (sintetizado a partir da condensação da citrulina-AMP e de aspartato). A síntese de cada molécula de argininosuccinato é feita à custa da hidrólise de uma molécula de trifosfato de adenosina (ATP) a monofosfato de adenosina (AMP), sendo portanto energeticamente desfavorável. O fumarato é o coproduto da segunda reacção enzimática. Esta síntese faz parte do chamado ciclo da ureia. Neste mesmo ciclo, a arginina não utilizada pelo organismo é clivada pela enzima arginase em ureia e ornitina, sendo a uréia excretada pelo sistema urinário e a ornitina reconvertida a α-cetoglutarato (em diversos passos reaccionais).

O α-cetoglutarato (intermediário do ciclo dos ácidos tricarboxílicos) serve também de precursor à síntese de arginina (entre outros aminoácidos). Mais especificamente, o α-cetoglutarato origina aspartato, que serve de precursor imediato ao argininosuccinato.

A síntese da arginina ocorre principalmente no eixo intestinal-renal. Células do epitélio do intestino delgado produzem citrulina; células dos túbulos proximais nos rins extraem a citrulina da circulação sanguínea e convertem-na a arginina, sendo esta retornada à circulação. Consequentemente, uma situação patológica que resulte numa diminuição da função renal ou intestinal pode potencialmente reduzir a síntese de arginina, aumentando a necessidade de absorção deste aminoácido pela dieta.

A arginina também é sintetizada noutras células, embora em menor escala. Aquando da indução da enzima óxido nítrico sintase (iNOS), a capacidade de síntese de arginina também aumenta. A iNOS, cuja função primária é sintetizar óxido nítrico (NO), fá-lo a partir da oxidação do grupo guanidina, com consequente conversão da arginina a citrulina. Esta pode ser novamente convertida a arginina através da via arginina-citrulina.

Em bactérias, a síntese da arginina é similar à síntese em animais. Embora, muitas vezes, não possuam todas as enzimas necessárias ao ciclo dos ácidos tricarboxílicos e ao ciclo da ureia, conseguem sintetizar arginina a partir de α-cetoglutarato e de ornitina.

Função
Além de fazer parte de proteínas, a arginina tem papéis importantes na divisão celular, na cicatrização de feridas, na remoção de amónia do corpo, no sistema imunitário e na produção de hormonas.

Em proteínas
Como descrito acima, a arginina toma preferencialmente uma carga positiva, pelo que tem tendência a ligar-se a grupos carregados negativamente. Por esta razão, é comum encontrar este aminoácido na superfície de proteínas (quando estas não são hidrofóbicas), onde podem interactuar com o ambiente polar intracelular.

Enquanto incorporadas em proteínas, a arginina pode ser convertida a citrulina (pela acção das enzimas PAD(??)), ou metilada por proteína:metilo transferases.

As histonas, pequenas proteínas envolvidas no enrolamento do DNA cromossómico no núcleo celular, são particularmente ricas em arginina e lisina (cerca de um quarto do total dos seus aminoácidos). Os átomos de hidrogénio no grupo guanidina formam ligações intermoleculares com átomos de oxigénio e azoto das bases azotadas do DNA.

Como precursor
A arginina é o precursor imediato do óxido nítrico, ureia, ornitina e agmatina. É necessária à síntese de creatina e pode ser usada para a síntese de poliaminas, citrulina e glutamato. Por ser precursora do NO (que tem efeito relaxador dos vasos sanguíneos), a arginina é usada em condições em que é necessária vasodilatação. A presença do análogo dimetilargina assimétrica (ADMA) inibe a iNOS, sendo considerado como marcador de doença vascular; por seu lado, a presença de arginina é considerada um sinal de vitalidade do endotélio.

fonte de arginina
fonte de arginina

Fontes de arginina
A arginina pode ser encontrada em alimentos genericamente ricos em proteínas, como a carne, peixe e produtos lacticínios. Alguns alimentos ricos em arginina incluem chocolate, amendoins e nozes.

FONTE: PT.WIKIPEDIA.ORG

Alimento completo a soja!

Conhecida a mais de 5000 anos, no Oriente, a soja, nas últimas décadas, tornou-se um produto bastante conhecido sendo o seu consumo incentivado

Ela e alguns de seus derivados tornaram-se conhecidos como “alimentos completos”.

Deve-se saber, no entanto, que nenhum alimento por si só pode ser considerado completo pois, não possui a variedade de nutrientes de que necessitamos diariamente.

A soja é uma planta pertencente à família das leguminosas, ou seja, do feijão, lentilha, grão de bico, ervilha e, destaca-se por ser rica em proteínas, lipídeos (gordura), fibras e algumas vitaminas e minerais.

Contém, também, uma classe de

fito-hormônios (hormônio de origem vegetal) conhecidos como isoflavonas ou isoflavonóides.

Estudos indicam que tais substâncias atuam como um elemento anti-oxidante reduzindo as taxas do colesterol ruim (LDL) no sangue e, conseqüentemente, diminuindo o risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, além de exercem também atividade hormonal equilibrando a quantidade do hormônio estrógeno no organismo feminino podendo amenizar, dessa forma, os sintomas da menopausa.

Apesar desses possíveis benefícios (que ainda estão em estudo), não podemos esquecer que a concentração dos isoflavonóides na soja depende da variedade da planta, das condições climáticas (seu teor é mais elevado na soja cultivada em regiões frias) e do metabolismo de cada indivíduo.

O fato de ser industrializada também influencia, visto que, conforme o tipo de processamento do produto pode haver uma perda maior ou menor do fito-hormônio. Outros alimentos como cereais (especialmente o trigo integral e a cevada), feijões, semente de linhaça, alho, brócolis, repolho e frutas cítricas também contém o hormônio vegetal, no entanto, em quantidades inferiores à da soja.

Assim, pode-se concluir que a soja deve ser incluída na alimentação não somente pelas possíveis vantagens que ela pode nos trazer mas, principalmente, pelo fato de ser mais uma opção de alimento rico em diversos nutrientes e que contribuirá para a diversificação da alimentação diária contribuindo, do ponto de vista nutricional, para a saúde.

Conheça na lista abaixo os principais derivados da soja:

– Óleo de Soja: é um dos tipos de óleo mais consumido no mundo.

– Farelo de Soja (resíduo proveniente da extração do óleo): pode ser utilizado como alimento para animais, visto que contém de 40 a 55 % de proteína.

– Farinha de Soja: pode ser usada na indústria alimentícia para enriquecer pão, biscoito, macarrão, produtos infantis, misturas para sopas.

– Concentrado e isolados protéicos de soja: são mais caros que a farinha e sua aplicação restringe-se aos produtos ela não pode ser empregada.

– Proteína texturizada de soja (PTS): pode ser obtida por “extrusão” e por “fiação”. No primeiro caso, a PTS apresenta teores mais baixos de proteínas sendo utilizadas no preparo de hambúrgueres, bolinhos de carne e outros produtos cárneos. No segundo tipo, ela apresenta elevado teor de proteína e é utilizada na fabricação de produtos semelhantes à carne (bife), presunto, entre outros, devido à sua estrutura fibrosa mais definida.

– Extrato protéico de soja (leite de soja): é um alimento que possui a aparência muito semelhante ao leite de vaca. Pode ser encontrado na forma líquida ou em pó. Em geral, são aromatizados.

– Queijo de soja (tofu): elaborado a partir do leite de soja apresenta cerca de 135 calorias em 100 g e cerca de 12,5 g de proteína.

– Missô (pasta de soja) e shoyu (molho de soja): basicamente são usados como temperos na culinária oriental

– Soja torrada: possui a aparência de um amendoim torrado e pode ser consumida como tal.


Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑